Rogue One: Uma História Star Wars, não é apenas uma história Star Wars[OPINIÃO]

Em fim chegou aos cinemas Rogue One: Uma História Star Wars para loucura dos nerds e afins, diferente do Despertar da Força, que foi um filme feito para os  antigos e novos fãs, o Rogue One: Uma História Star Wars, ouso a dizer que foi feito realmente para os old fans de Star Wars, não que alguém que não conheça Star Wars (que praticamente impossível que exista) não vá gostar, pois o filme tem Fan servece a da de pau e a trama é velha conhecida de qualquer fã de Star War, então sabíamos onde o filme iria chegar mas não como chegaria.

Rogue One: Uma História Star Wars é aquele tipo de filme que quando você começa a assistir a principio você desdenha, mas quando você menos espera estará preso a ele e inevitavelmente se emocionará ao fim.
O Star Wars quando chegou ao Brasil era vendido como Guerra nas Estrelas, e enredo de guerra mesmo nunca tivemos, era sempre o bem contra o mal, e Rogue One: Uma História Star Wars chegou até me lembrar O resgate do Soldado Ryan, pois realmente é um filme de guerra, podemos ver isso nas batalhas que estão incríveis mesmo no solo como nas estrelas, e para reforçar mais o clima de guerra que mostra que até o mocinhos tem que fazer coisas horríveis para salvar a galáxia, e com isso descobrimos que por parte dos rebeldes também temos extremistas.

Rogue One Os Viloes 1

 

No Star Wars Uma nova esperança sabemos que aliança rebelde tem informações de como destruir a estrela da morte, e esse filme foi lançado em 18 de novembro de 1977 e até 15/12/2016 e em 39 anos isso foi piada em diversos tipos de mídia, “como que uma pessoa constrói uma maquina de destruir planetas com um ponto fraco?” e Rogue One: Uma História Star Wars veio e respondeu esse questionamento com maestria apresentando o engenheiro por trás dessa maquina de guerra, que arrependido foge para ter uma vida normal, e é aí que nossa trama começa, pois ele é obrigado a ficar longe de sua filha e terminar o projeto.

Rogue One Os Viloes

Rogue One: Uma história Star Wars tem a Jyn Erso como protagonista, filha do engenheiro responsável pela Estrela da Morte, esta personagem  mostrou muito carisma e força, e é ela que vai conduzir trama nos mostrando velhos conhecidos como Comandante Mon Mothma e apresentando um novo rebelde Saw Gerrera, entretanto este é um rebelde extremista mesmo sendo contra o Império também é contra aliança rebelde que já conhecíamos. Como mesmo sendo um Spin-off de Star Wars não poderia falar uma personagem que seria um copia do Han Solo que é o  Cassian Endor, mesmo sendo copia de um personagem que já é muito amado pelos fãs, o mesmo consegue ter carisma e mostra que mesmo sendo da aliança rebelde “mocinhos” mostra que para vencer uma guerra você não pode ter escrúpulos, e filme do Star Wars também não pode faltar um Androide, e Cassian tem o seu fiel e sincero companheiro, K-2SO, ele foi um dos grandes pontos altos do filme, um show a parte. E para completar o time Rogue One temos Bodhi Rook que era piloto do império e convencido pelo pai de Jyn se tonar um rebelde e entrega a mensagem do engenheiro ao Saw, e os amigos Chirrut Îmwe e Baze Malbus que acabam entrando para Rogue One de gaiatos, mas cumpriram com suas missões espetacularmente.

Como sabemos na época que se passa Rogue One: Uma História Star Wars, os Jedi foram praticamente extintos, e é muito foda como cada personagem reagem a Força e falam sobre a ela, é distinto para cada personagem, vale ressaltar também as referencias aos cristais que são usados nas construções dos lightsabers.

Como eu estou demostrando neste post estou tendo dar o mínimo de spoilers possível, mas precisamos falar de uma das partes que mais me emocionou, como sabemos esse filme liga direto ao A nova esperança, e isso foi colocado com maestria pois quando já tinham a informação que precisavam estavam batendo em retirada e quando dão de frente com o star destroyer de Darth Vader e é ai amigo que tudo já estava indo de mau a pior, exceto por ter conseguido a informação sobre a estrela da morte, que o caldo entorna e eles vão até a cena que antecede a primeira cena do primeiro filme de toda saga Star Wars.

Rogue One: Uma História Star Wars acertou em cheio em tudo que um filme Star Wars tem que ter, desde a Fotografia a Trilha sonora, e tudo que não estávamos acostumado a ver em um filme da franquia, foi colocado ali com maestria. Tem pessoa já dizendo que é o melhor filme da franquia, particularmente eu acho um exagero, levando em conta o Império contra ataca.

Ps.: Lógico que eu não podia me despedir sem falar de Darth Vader, nosso amado vilão teve pouquíssimas aparições que se não estou enganado foram 3 ou 4, mas as suas cenas foram simplesmente épicas e a melhor de todas foi a última onde ele chutou bundas, com fan servece até o talo, muitos vão reclamar mas se sou fã eu QUERO MUTIO FAN SERVECE, e meu amigo pode me chamar de Bitch de do Lorde Vader pois realmente sou.

Nota: 10/10

Grande Abraço

http://Rafael

 

 

Comentários

Comentários

Be the first to comment

Leave a comment

Your email address will not be published.


*