Hero Quest. O jogo que iniciou muita gente no mundo do RPG

Hero Quest Capa

Durante grande parte da minha infância e adolescência lembro-me de ter jogado RPG com meus amigos. Nem todos do meu círculo de amizades gostavam, mas para mim era extremamente divertido, salutar  e com certeza faz parte das minhas mais agradáveis recordações de infância. Na realidade até joguei menos do que gostaria.

Certo dia, já nós dias atuais, fiquei pensando como o trabalho e as ocupações da vida adulta, distância destes amigos de infância, etc. acabaram não mais permitindo que jogássemos novamente mas fiquei nostalgicamente relembrando todos os jogos de RPG que joguei ao longo desta minha breve carreira “rpgzista”.

 

Hero Quest – O Início

 

Hero Quest

 

Era início dos 90, mais ou menos 1995. Possuía amigos que já eram mais “experientes” em RPG mas eu era apenas um noob sem saber ao certo como tudo aquilo funcionava. O primeiro contato que tive com esse mundo de monstros e heróis foi com um jogo que estes amigos Lvl 50 tinham certo preconceito mas que para mim foi muito divertido. Esse jogo foi o Hero Quest!

Hero Quest é um jogo de tabuleiro para até quatro pessoas lançado no mercado americano no ano de 1989 que chegou no Brasil em 1994 trazido pela Estrela. O jogo possibilita que você escolha dentre quatro classes de personagem: Bárbaro, Anão, Elfo e Mago (sempre gostei de jogar com o Elfo ou com o Mago).

Hero Quest Barbaro Hero Quest Anão

Hero Quest ElfoHero Quest Mago

 

 

Cada classe possui suas peculiaridades, por exemplo o Bárbaro é forte no combate corpo a corpo a corpo e possui muitos pontos de vida (o ponto físico na cartão de personagem) já o mago é um nerd ruim de briga fraco fisicamente mas possui magias para ajudá-lo.

A mecânica do jogo é a seguinte: é preciso ter uma pessoa atuando como mestre (Dungeons Master) que no Hero Quest é chamado de Zargon e de 1 a 4 jogadores. Cada personagem possui uma miniatura que o representa no mapa (infelizmente no Brasil todas as miniaturas eram de papel, no mercado gringo todas elas eram de plástico de muito melhor qualidade e alguns projetos as recriaram em metal).

 

Hero Quest Tabuleiro

 

No início de cada aventura, Zargon conta a história sobre a quest ambientando os jogadores de seus objetivos, este texto inicial bem como todos os detalhes da aventura encontram-se no livro jogo que só Zargon pode ler.

“Sir Ragnar, um dos maiores cavaleiros do Rei, foi
capturado. Acredita-se que ele está sendo torturado
por Ulag, o Líder Orc. Vocês devem encontrar o pobre
Sir Ragnar e trazê-lo de volta até as escadas.
O Príncipe Magnus lhes pagará 240 moedas de ouro,
para serem divididas entre os Heróis, se conseguirem
resgatar Sir Ragnar com vida. Nada lhes será pago se
Sir Ragnar for morto durante a fuga.”

Neste livro estão contidos também o posicionamento dos monstros, mobílias, baús, etc de cada missão. Os jogadores , em turnos, jogam dados de movimento para se locomover pelo tabuleiro e vão “liberando” o mapa a medida que vão avançando pelos corredores e salas escuras da Dungeon. Zargon é responsável por posicionar as mobílias e monstros de acordo com o mapa descritivo da missão.

 

Hero Quest Mapa

 

Os heróis devem avançar pelo mapa para conquistar o objetivo da missão, pelo caminho porém muitos perigos são encontrados, armadilhas e monstros por exemplo. Quando um monstro é encontrado um combate se inicia. Os combates são realizados usando-se dados especiais que possuem desenhos de caveiras e escudos em suas faces. Os monstros são controlados por Zargon que pode, em seu turno, movê-los e atacar os heróis.

O jogo base possui 8 tipos de monstros: Goblin, Orc, Múmia, Esqueleto, Zumbi, Gárgola, Fimir e Guerreio do Caos.

 

Esqueleto Fimir Gárgola Goblin Guerreiro do Caos Múmia Orc Zumbi

 

Os heróis podem procurar por tesouros ao longo da jornada. Estes tesouros são aleatoriamente selecionados em um deck que pode revelar itens úteis como poções, artefatos ou podem trazer má sorte revelando uma armadilha ou um monstro errante que chegará furtivamente e iniciará um combate.

Os personagens Mago e Elfo, além de suas armas físicas possuem também magias a sua disposição para auxiliar na aventura. As magias são relacionadas à agua, ar, fogo e terra para os heróis e caos para  alguns monstros. O Elfo pode escolher uma magia de cada elemento natural, já o Mago pode escolher até 3 de cada elemento limitado a no máximo 9 magias.

 

Hero Quest Cartas

 

O jogo vai se desenrolando com os heróis realizando missões, conquistando tesouros e artefatos e melhorando cada vez mais suas habilidades com equipamentos, etc.

Diversas expansões foram lançadas ao longo da vida do Hero Quest: Armadilha em Kellar’s Keep, Contra a Horda de Ogros, A maga do Espelho, O Retorno de Witch Lord, Feiticeiros de Zargon e O Horror Congelado.  Cada expansão traz novas aventuras, novos heróis e monstros e expande também o tabuleiro. As únicas duas expansões que foram lançadas no Brasil foram a Armadilha em Kellar’s Keep e O Retorno de Witch Lord.

 

wizards-of-morcar-quest-book expkk HeroQuest-RotWLOgre

Hero Quest Edição de 25º aniversário

Em 2014 o Hero Quest completou 25 anos e para comemorar em grande estilo uma empresa canadense chamada GameZone decidiu relançar uma edição comemorativa do jogo totalmente revitalizada com peças de altíssima qualidade, praticamente coisa de colecionador, por U$100. Para isso eles lançaram um Kickstarter a fim de levantar o dinheiro suficiente para o lançamento, entretanto infelizmente o projeto teve de ser cancelado por conta de uma disputa sobre propriedade intelectual. Teremos que esperar mais um pouco para termos este sensacional jogo relançado.

 

Hero Quest 25 anos

 

Pois é minha gente, escrever sobre Hero Quest só aumentou ainda mais a minha vontade de jogá-lo novamente. O jogo, mesmo sendo uma introdução ao RPG e possuindo suas limitações, é bem rico e divertido. Jogos de tabuleiro perderam bastante terreno para os jogos eletrônicos mas ainda existem pérolas como esta que nunca deixarão de ser entretenimento de qualidade. E aí alguém tem o jogo? Bora jogar!?

 

Abraços

Comentários

Comentários

Be the first to comment

Leave a comment

Your email address will not be published.


*